Origem e História da Cruz Cristã

A religião cristã é carregada de uma importante história que abrange povos de todas as partes da Terra. Nessa história existem diversos símbolos com grande valor sentimental para as pessoas.

Um desses símbolos é a cruz Cristã, também considerada como o principal dentre todos os símbolos cristãos, isso porque ele representa o instrumento utilizado na crucificação de Jesus Cristo.

No cristianismo a cruz Cristã está representada no crucifixo, que apresenta um desenho tridimensional do corpo de Jesus Cristo.

Como fato, as duas formas comummente encontrada da Cruz na religião cristã, é a cruz Latina e a cruz grega.

Neste artigo, não falarei detalhadamente sobre essas duas cruzes, porque o meu foco é falar sobre a origem e a história da Cruz Cristã.

Acompanhe comigo para saber mais sobre este assunto!

Tudo Sobre a Cruz Cristã

A Cruz Pré-Cristã

Foram encontradas nos mais diversos continentes evidências de que a cruz já havia sido utilizada entre os povos, muitos séculos antes do surgimento do cristianismo.

Fala-se que a cruz teve origem na cultura dos antigos povos babilônios, antes mesmo que estes se espalhassem por diversas partes do mundo, como pela Síria, pelo Egito, pelo México, pela Índia e por todo o mundo Latino.

Dessa forma, convém chamar de Cruz pré-cristã por que sua utilização antecedeu ao surgimento da religião cristã.

Apesar disso, seu uso foi como um símbolo religioso, ao tempo que um ornamento, entre os mais diversos povos, que cito alguns: Os gregos, os persas, os sírios, os egípcios, todos os povos europeus e alguns do continente africano.

Com isso, foi possível falar da utilização da Cruz pré-cristã universalmente, e em muitos lugares seu uso era tido como uma adoração.

 

Como exemplo de evidência da utilização da Cruz pré-cristã, existe no Museu Britânico uma efígie do rei Samsi-Vul, da Assíria, apresenta a cruz.

Outro destaque é para a deusa dos antigos gregos, Diana. Ela é sempre retratada utilizando uma cruz e vista de igual forma como a Virgem Maria é atualmente representada.

Duas formas

A cruz pré-cristã era representada em duas formas: a cruz svastika ou fylfot e a cruz tau. Esta última tem o formato de quatro letras G do alfabeto grego, escritas em caixa alta.

Por sua vez, a cruz svastika ou fylfot se assemelha à letra T do alfabeto grego, também escrita em maiúscula. Esta cruz foi usada inicialmente pelos povos pagãos.

Mais tarde, se espalhou pelo Egito, por isso foi um símbolo muito comum entre os cristãos egípcios. É por este motivo que a cruz tau é conhecida também como Cruz egípcias.

História da Cruz Cristã

A verdade é que na história da Cruz Cristã tem-se que suas raízes remetem ao paganismo. Seu uso como símbolo Cristão se deu apenas depois de Constantino, isto ocorreu cerca de três séculos depois da vinda de Jesus Cristo.

É válido destacar que com a crucificação de Jesus Cristo, a cruz Cristã recebeu um novo significado.

Também é fato que antes da crucificação, a cruz era um elemento privado de alguns cristãos, sendo assim, de utilização restrita. Porém, após Constantino, o uso passou a ser mais democrático pois considerou-se como um símbolo do cristianismo.

Cruz Cristã na Modernidade

Em todos os países que possuem a religião cristã, o uso dessa Cruz é liberado pois contém forte apelo religioso, sendo mesmo considerado o principal símbolo desta religião.

É um fato que as igrejas católicas, e até mesmo algumas protestantes, utilizam essa cruz em seus rituais, como também em parte das paredes, das portas e janelas dos templos.

A utilização dela é universal e praticada por pessoas cristãs. Muitos usam como colares, pulseiras, anéis, acessórios de vestuário, e até chaveiros.

Além disso, nos rituais religiosos, os católicos fazem o sinal da cruz, levando sua mão direita para tocar a testa, em seguida o peito, e por fim, cada ombro.

Este gesto tem um significado especial: Proteger a pessoa que o fez e afastar todos os espíritos ruins.

Gostou destas informações? Então compartilhe!

Posts Relacionados