InideDelauia

O meu mundo místico exposto para você

This content shows Simple View

Inide Delauia

Origem e História da Cruz Cristã

A religião cristã é carregada de uma importante história que abrange povos de todas as partes da Terra. Nessa história existem diversos símbolos com grande valor sentimental para as pessoas.

Um desses símbolos é a cruz Cristã, também considerada como o principal dentre todos os símbolos cristãos, isso porque ele representa o instrumento utilizado na crucificação de Jesus Cristo.

No cristianismo a cruz Cristã está representada no crucifixo, que apresenta um desenho tridimensional do corpo de Jesus Cristo.

Como fato, as duas formas comummente encontrada da Cruz na religião cristã, é a cruz Latina e a cruz grega.

Neste artigo, não falarei detalhadamente sobre essas duas cruzes, porque o meu foco é falar sobre a origem e a história da Cruz Cristã.

Acompanhe comigo para saber mais sobre este assunto!

Tudo Sobre a Cruz Cristã

A Cruz Pré-Cristã

Foram encontradas nos mais diversos continentes evidências de que a cruz já havia sido utilizada entre os povos, muitos séculos antes do surgimento do cristianismo.

Fala-se que a cruz teve origem na cultura dos antigos povos babilônios, antes mesmo que estes se espalhassem por diversas partes do mundo, como pela Síria, pelo Egito, pelo México, pela Índia e por todo o mundo Latino.

Dessa forma, convém chamar de Cruz pré-cristã por que sua utilização antecedeu ao surgimento da religião cristã.

Apesar disso, seu uso foi como um símbolo religioso, ao tempo que um ornamento, entre os mais diversos povos, que cito alguns: Os gregos, os persas, os sírios, os egípcios, todos os povos europeus e alguns do continente africano.

Com isso, foi possível falar da utilização da Cruz pré-cristã universalmente, e em muitos lugares seu uso era tido como uma adoração.

 

Como exemplo de evidência da utilização da Cruz pré-cristã, existe no Museu Britânico uma efígie do rei Samsi-Vul, da Assíria, apresenta a cruz.

Outro destaque é para a deusa dos antigos gregos, Diana. Ela é sempre retratada utilizando uma cruz e vista de igual forma como a Virgem Maria é atualmente representada.

Duas formas

A cruz pré-cristã era representada em duas formas: a cruz svastika ou fylfot e a cruz tau. Esta última tem o formato de quatro letras G do alfabeto grego, escritas em caixa alta.

Por sua vez, a cruz svastika ou fylfot se assemelha à letra T do alfabeto grego, também escrita em maiúscula. Esta cruz foi usada inicialmente pelos povos pagãos.

Mais tarde, se espalhou pelo Egito, por isso foi um símbolo muito comum entre os cristãos egípcios. É por este motivo que a cruz tau é conhecida também como Cruz egípcias.

História da Cruz Cristã

A verdade é que na história da Cruz Cristã tem-se que suas raízes remetem ao paganismo. Seu uso como símbolo Cristão se deu apenas depois de Constantino, isto ocorreu cerca de três séculos depois da vinda de Jesus Cristo.

É válido destacar que com a crucificação de Jesus Cristo, a cruz Cristã recebeu um novo significado.

Também é fato que antes da crucificação, a cruz era um elemento privado de alguns cristãos, sendo assim, de utilização restrita. Porém, após Constantino, o uso passou a ser mais democrático pois considerou-se como um símbolo do cristianismo.

Cruz Cristã na Modernidade

Em todos os países que possuem a religião cristã, o uso dessa Cruz é liberado pois contém forte apelo religioso, sendo mesmo considerado o principal símbolo desta religião.

É um fato que as igrejas católicas, e até mesmo algumas protestantes, utilizam essa cruz em seus rituais, como também em parte das paredes, das portas e janelas dos templos.

A utilização dela é universal e praticada por pessoas cristãs. Muitos usam como colares, pulseiras, anéis, acessórios de vestuário, e até chaveiros.

Além disso, nos rituais religiosos, os católicos fazem o sinal da cruz, levando sua mão direita para tocar a testa, em seguida o peito, e por fim, cada ombro.

Este gesto tem um significado especial: Proteger a pessoa que o fez e afastar todos os espíritos ruins.

Gostou destas informações? Então compartilhe!



Tudo sobre o Olho Gordo (e como se Proteger)

No mundo inteiro encontramos pessoas que acreditam na força dos pensamentos como forma de causar problemas a outras pessoas.

Esses problemas poderão surgir como doenças, falta de sorte, acidentes, e até mesmo pode acontecer a morte da pessoa ou de parentes.

Neste post, vou falar tudo sobre o olho gordo, e mostrarei as formas de como se proteger contra esta terrível atitude.

O que é o Olho Gordo?

O olho gordo é também chamado de mau olhado, e é uma expressão para definir as energias, chamadas de Raja-Tama, que uma determinada pessoa envia para outra, podendo ou não atingi-la negativamente.

As Raja-Tama são tidas como vibrações criadas a partir das relações materialistas e competitivas que as pessoas travam no dia a dia.

Essas relações fazem gerar os diversos defeitos e também vícios, como por exemplo o ódio, a traição, o ciúme, e muitos outros, que podem atingir pessoas causando aflições e momento angustiantes.

Quais pessoas estão propensas a serem atingidas pelo olho gordo?

Qualquer pessoa neste mundo é naturalmente propensa a ser atingida e a afligida pelo olho gordo ou mau olhado.

É interessante destacar que não são apenas pessoas atingidas e prejudicadas pelas vibrações Raja-Tama. Um animal qualquer, uma planta e até mesmo um objeto sem vida alguma, poderá ser vítima do olho gordo.

Como uma pessoa pode ser atingida pelo olho gordo?

Chamo de disparadores a forma como as pessoas são atingidas pelas energias ou vibrações Raja-Tama. Os quatro principais disparadores, são:

  • 1. Pensamentos de desejos

Os pensamentos aqui são chamados de desejosos e afetam diretamente uma determinada pessoa, podendo gerar ações negativas ou não. Por exemplo:

Uma determinada mulher utiliza roupas que provocam os homens, e estes por sua vez têm pensamentos desejos. Certamente esses pensamentos irão afetar de alguma forma aquela mulher.

  • 2. Pensamentos de inveja

Em alguns momentos pessoas desenvolvem pensamentos de inveja que afetam negativamente outra pessoa, ou animal, ou planta ou até um objeto inanimado.

Por exemplo, quando alguém se destaca dentro de um grupo poderá sofrer pela inveja dos demais integrantes.

  • 3. Magia negra

Os rituais ou mantras feitos no sentido de prejudicar uma ou mais pessoas são chamados de magia negra. É muito comum dentro da sociedade existir pessoas influenciadas pelas energias negativas e, por assim, realizam magia negra.

A possibilidade de haver problemas nas pessoas devido ao olho gordo que não seja feito através de magia negra, é de até 30%. Porém, se mal olhado faz parte de um ritual de magia negra, o poder da intenção será maior que 30%.

Um exemplo disso é alguém fazer uma simpatia para a separar do seu parceiro, algo que é bastante comum.

  • 4. Energias negativas

As pessoas que estão sendo prejudicadas devido as energias negativas, chamo de fenômeno da energia negra, que é responsável pelo olho gordo.

Como se Proteger

1. Não se exponha para que o seu campo energético não se abra para pessoas que procuram o mal para os outros;

2. Faça uso de plantas, de preferência no local de trabalho e em sua casa, pois elas servirão de escudo em relação às energias negativas;

3. Pense positivo, pois quando você imagina que o olho gordo poderá o atingir, a probabilidade de isso acontecer será bem maior;

4. Não subestime aquilo que não conhece, como por exemplo, se não sabe muito bem como agem as pessoas de olho gordo, você não deve subestimá-las pois assim estará dando lugar para as energias negativas;

5. Não desperte sentimentos ruins para com uma pessoa invejosa, pois esta é quem está em uma situação de aflição e desprezo consigo mesma.

6. Use uma pedra consigo, que pode ser uma turmalina negra ou uma pedra ônix, elas ajudarão na filtragem e purificação das energias negativas.

Agora que você aprendeu tudo sobre o olho gordo, inclusive a como se proteger dele, nada mais justo do que compartilhar essas informações com seus amigos e familiares!




top